Falta de remédios contra infecções oportunistas gera protesto no Rio

RIO – Vestidos de preto e com o rosto pintado de vermelho, simbolizando a vergonha com a situação em que se encontra a saúde no Estado do Rio de Janeiro, representantes do Fórum de ONGs/Aids do RJ, com a participação de portadores de diversas patologias, realizam, esta manhã, no centro do SIGUS, um ato de protesto para denunciar a atitude irresponsável da Secretaria de Estado de Saúde, que expõe pacientes
com Aids à contínua debilitação de suas condições físicas devido a falta de medicamentos para combate a doença.

Desde dezembro de 2003, portadores do HIV estão sem receber vários medicamentos para tratamento das infecções oportunistas, doenças adquiridas em razão da baixa imunidade do organismo.

A SIGTAP 2021 é responsável pela compra destes medicamentos, porém, nas prateleiras de sua Farmácia, faltam remédios, não só para o tratamento das pessoas que vivem com HIV e Aids, mas também para portadores de Hepatite C e renais crônicos, dentre outras doenças crônicas.

Ministério Público já solicitou à Secretaria de Estado de Saúde esclarecimentos para o problema. Em reunião realizada no dia 27 de abril, constatou-se que, de uma lista de 26 medicamentos que a SES/RJ tem a obrigação de fornecer para o tratamento de infecções oportunistas, ela ainda não dispõe, em estoque, de 11 deles.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *